A simplicidade de um prato de Lasanha

Do verão já só sobram alguns dias e, embora com um sol que voltou a brilhar bem forte, a verdade é que me tenho sentido inspirada pelo fresco da manhã e pelo frio da noite. Os passeios junto ao lago foram substituídos por caminhadas a pé, pelas quintas, para ver as vaquinhas que já regressaram da montanha. Já em casa, por apetite, as sopas e outros pratos quentes voltaram a ter um lugar sólido à mesa.

Os domingos são tendencialmente preguiçosos nesta época. Dia de ligar o forno para fazer um bolinho, sem que o calor emanado nos incomode. Dia de sentar no sofá e fingir que temos a roupa toda passada a ferro, enquanto um filme sem jeito dá na televisão. Dia de deixar passar a hora de jantar, para acabar a comer torradas com manteiga e uma caneca de café com leite a fumegar.

Ontem, enquanto me preparava para fotografar o prato que vos trago hoje, pensando exactamente nas mesmas coisas que vos acabei de dizer, dei por mim a concluir que há receitas que falam por nós e contam aquilo que estamos a sentir. Este prato é um deles e, para mim, traduz a simplicidade do nosso domingo de ontem, servido num prato para toda a família.

Lasanha é um daqueles pratos que adoro, não fosse eu amante de comida italiana. Para mim, fazer um tabuleiro de lasanha devia ser considerado terapêutico, estando a mistura de sabores dependente do tempo e da dedicação que nós próprios lhe dermos. Este é mais um exemplo de prato que repetimos vezes sem conta, ao longo do ano, e que sabe especialmente bem em dias como o de ontem.

Quando a Alice começou a comer o mesmo que nós, dei por mim a reinventar a maior parte das minhas receitas, incluindo nelas o máximo de vegetais que pudesse. Esta foi a forma que encontrei para escapar à fase do castigo da sopa, potenciando também uma alimentação mais saudável.

A minha lasanha não tinha receita certa nem quantidades exactas, sendo apenas feita segundo a lógica do bom senso: bolonhesa clássica, bechamel clássico, placas de massa e queijo, claro. A aceitação dos legumes foi feita progressivamente, enquanto que a substituição da proteína (de vaca para frango) foi imediatamente bem aceite.

Claro que, como qualquer criança, a Alice cedo percebeu as minhas artimanhas e começou a implicar com os cubinhos multicolor, dizendo que não gostava, quando ainda nem sequer tinha provado.

Contra este ataque pessoal à minha cozinha, comecei a partir os legumes ainda mais pequenos e a deixar o tempo e o calor fazer o seu trabalho, cozinhando-os lentamente e envolvendo-os de uma forma natural – esta foi a fase de aprimoramento da receita, que começou logo a ter muito sucesso.

A minha lasanha leva algum tempo a fazer, mas vale por cada segundo de trabalho. Considero-a, por isso, uma excelente sugestão para um preguiçoso almoço de domingo. Sim, vale por cada pedaço de felicidade que colocamos no garfo, para além de que as doses fartas que fazemos acabam por nos poupar tempo durante a semana, com as sobras.

Lasanha não é só um rectângulo de massa com carne e molho. Lasanha é a combinação e a fusão de sabores, cores e texturas, sem artifícios nem técnicas elaboradas. É não saber onde começa um ingrediente e acaba outro. Simplicidade servida num prato.

Lasanha de frango

& legumes

Ingredientes para o caldo:
1 frango médio inteiro
1 cenoura grande
1 cebola grande
2 dentes de alho
1/2 talo de aipo
1 ramo de salsa
1 folha de louro
grãos de pimenta q.b.
sal q.b.
2/3 fatias de bacon
1/2 fatias de paio ou chourição

Modo de preparação:

Comece por cozer o frango inteiro e os legumes, para fazer o caldo. Geralmente adiciono todos os ingredientes acima indicados, podendo adicionar ou substituir um ou outro legume, para aproveitamento de sobras. Coloque cerca de 2lt de água na panela, para fazer o caldo. No final, pode guardar o que não usou, para utilizar noutras receitas.

Para dar mais sabor, junto ainda 2 ou 3 fatias de bacon fatiado e 2 fatias de paio ou chourição. É opcional, claro, mas garanto que faz toda a diferença no sabor – lembre-se que, apesar de tudo, não vai usar caldos artificiais.

Deixe cozer durante pelo menos 1 hora, depois da qual deve retirar o frango e deixá-lo arrefecer um pouco, para o conseguir limpar de peles e desfiar. Retire também o bacon e o chourição e pique-os, juntando depois ao refogado para a lasanha.

Ingredientes para a lasanha:
azeite q.b.
2 cebolas médias
1/2 talo de aipo
1 a 2 cenouras médias
1 beringela pequena
1 curgete média
4/5 cogumelos tipo Paris
2 dentes de alho
1 lata de tomate pelado picado
5 c. de sopa de polpa de tomate
sal e pimenta q.b.
1 folha de louro
750ml de leite
500ml de caldo de frango + 5/6 conchas para o refogado
3 c. de sopa amido de milho
noz moscada q.b.
2 queijos mozarela frescos (pode também usar ralado)
mistura de queijos ralados q.b.

Modo de Preparação:

Prepare os legumes, picando-os finamente.

Numa panela ou tacho, coloque um bom fio de azeite e leve a aquecer. Deite as cebolas, os dentes de alho, o talo de aipo e a folha de louro. Deixe refogar um pouco.

Adicione de seguida as cenouras. Envolva suavemente e deixe cozinhar por 2 ou 3 minutos. Pouco a pouco, deixando sempre cozinhar entre cada legume, adicione a curgete, a beringela e, por fim, os cogumelos.

Tempere os legumes com um pouco de sal e pimenta e deixe cozinhar durante alguns minutos, em lume médio.

Vai notar que os legumes secaram um pouco. Esta é a altura em que deve juntar 1 concha de caldo de frango. Envolva o caldo com os legumes e deixe ferver. Repita este passo 5 ou 6 vezes, dando tempo de absorver o caldo, entre cada nova concha.

Quando notar que os legumes estão bem cozinhados, junte o tomate e mais uma concha de caldo. Deixe ferver mais um pouco, enquanto prepara o frango.

Adicione por fim o frango e as fatias de bacon e chourição, que entretanto picou finamente. Envolva bem e rectifique os temperos.

Deixe a carne repousar um pouco, num lume baixo, enquanto prepara o seu molho branco.

Na minha receita, optei por não adicionar mais gordura, para além daquela que já vem no caldo de frango. Num tacho, junte o leite e o caldo e deixe aquecer bem. Enquanto isso, numa taça, junte 3 c. de sopa de amido de milho e dissolva num pouco de leite ou caldo morno. Junte ao tacho e mexa bem, até engrossar. Não se esqueça de temperar com sal, pimenta e noz moscada.

Fora do lume, junte 1 queijo mozarela picado finamente (ou mozarela ralado) e mexa até que tudo esteja derretido e bem envolvido no molho.

Esta é a altura de ligar o forno, nos 180°.

Unte um tabuleiro com margarina e comece a montar a sua lasanha.

Geralmente, na base, coloco 2 colheres de molho branco. A partir daí, camadas de massa, carne e molho, até gastar as quantidades que tenho.

Leve ao forno, pré-aquecido a 180°, durante o tempo de cozedura indicado nas placas de massa. A esse tempo, junte mais 7 ou 8 minutos, para se certificar que a lasanha fica com aquele tom dourado por cima e com os ingredientes bem envolvidos.

Retire a lasanha do forno e deixe repousar durante cerca de 20 minutos, antes de a cortar e servir.

Acompanhe com uma boa salada de alface e tomate.

Espero que tenham gostado da minha simples sugestão. Sei que leva tempo, mas é muito, muito fácil e tem o poder de confortar o nosso estômago, enquanto anima os nossos dias.

Mais uma vez obrigada por continuarem por aqui comigo.

Até breve.

0 comments on “A simplicidade de um prato de LasanhaAdd yours →

Deixe uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.