Uma lição de especiarias

Todos os dias, à hora de colocar o avental, o seguimento de perguntas é o mesmo: “o que vamos comer? posso ajudar a fazer?” e se eu digo que sim, a ajuda dela é não mais do que um questionário exaustivo sobre o que eu estou a fazer e os ingredientes que estou a usar. Que cliché, eu sei, mas um cliché que eu adoro!

Acredito que os nossos filhos se interessam (pelo menos nos primeiros anos) por aquilo que veem os pais fazer. Mais tarde não sei, mas quando chegar lá vos direi. Com 4 anos feitos, notamos que a Alice se divide entre os gostos do pai (sim, é evidente o fanatismo dela pelo carro Grey) e a minha paixão pela cozinha.

Porque sei que esta é uma receita que ela adora, ontem antecipei-me e perguntei-lhe se me queria ajudar a preparar o jantar. Perguntou-me o que ia fazer. Perguntou-me que ingredientes levava. Quando lhe disse que ia levar muitas especiarias, os olhinhos castanhos dela cintilaram. Há lá criança que não goste de mexer nos frasquinhos das especiarias?!

Sentada no seu pedestal (que é como quem diz o banco alto da ilha), continuou o seu questionário: “vais fazer as alimondegas com esta carne? E essa cebola, posso ser eu a descascar? Uauuu tanto sal, posso provar? O sal faz bem à saúde, não faz? (Not!) Sabes, este frasquinho cheira ao mesmo que alguns bolos. Hummm… e este cheira a chocolate.”

Não era chocolate. Era pimenta. Achei que era hora de intervir e de lhe dar uma lição de especiarias para crescidos, não fosse ela querer provar o “chocolate”, directo do pote, e arruinar o meu fim de dia na cozinha.

Frasco a frasco, passando para as ervas aromáticas e depois para a razão pela qual ia usar raspa de limão e doce de pêssego na mesma receita, expliquei cuidadosamente à Alice aquilo que estava a usar e a fazer. O resultado final foi este, um jantar maravilhoso e umas fotografias medíocres, mas uma felicidade imensa por ter partilhado este momento com a minha menina grande, que me diz constantemente que os senhores da televisão fazem o jantar como eu, e não o oposto!

Queria ter partilhado esta receita convosco há mais tempo. No entanto, como me é habitual (embora esteja em período de adaptação), esta é uma das receitas que faço sempre a olho, quase que por impulso. Ontem, finalmente, escrevi a receita, as quantidades e as melhores escolhas de sabores.

Almôndegas de borrego ao estilo marroquino

&

 Couscous de hortelã e limão

Ingredientes para 3-4 pessoas
500g de carne de borrego limpa de gorduras e picada
1 c. de sopa de coentros picados
1 cebola pequena ralada
2 c. sopa de pão ralado
1 ovo M
2 dentes de alho ralados
2 c. de chá de mistura de especiarias marroquinas (ver receita)
1 c. de sopa rasa de sal
1 c. de sopa de azeite + um pouco para cozinhar as almondegas
2 c. de sopa de doce de pêssego

Ingredientes para o molho de iogurte:
1 iogurte natural
1 c. de sopa sumo de limão + raspa
sal e pimenta q.b.
1 dente de alho ralado
1 c. de sopa de hortelã fresca picada

Ingredientes para a mistura de especiarias:
1 c. de chá de cominhos em pó
1 c. de chá de paprica doce ou fumada – eu uso 50% de cada
1 c. de chá de mistura de 4 especiarias (cravinho, gengibre, canela e noz moscada)
1 pitada de pimenta preta
1 c. de café de pimenta caiena
1 c. de café de curcuma / açafrão das Índias

Modo de preparação:

Comece por preparar a mistura de especiarias e reserve.

Numa taça, junte a carne picada e todos os ingredientes que vai usar para fazer as almondegas (excepto o doce de pêssego). Misture tudo muito bem, para que todos os ingredientes fiquem bem distribuídos. Se precisar, junte um pouco mais de pão ralado, mas note que secará mais as almondegas.

Forme pequenas bolas e reserve, enquanto leva uma frigideira antiaderente a aquecer com apenas algumas gotas de azeite. Assim que bem quente, coloque metade da quantidade de almondegas e deixe cozinhar bem, virando as almondegas para que cozinhem uniformemente.

Ao fim de 8-10 minutos as almondegas estarão prontas, com um tom castanho caramelizado. Não se assuste se parecerem um pouco escuras em alguns lados, não estarão queimadas.

Retire as almondegas da frigideira e reserve. Faça a segunda dose de almondegas seguindo os mesmos passos.

Na frigideira, agora vazia e fora do lume, junte o doce de pêssego. Deixe derreter um pouco e junte as almondegas todas. Salpique as almondegas com uma boa pitada da mistura de especiarias que preparou e envolva tudo suavemente, rodando a frigideira fora do lume ou com a ajuda de uma colher de pau.

Leve de novo ao lume (não muito alto) e repita este passo tantas vezes quantas achar necessário, até que o doce envolva a totalidade das almondegas – a ideia é criar uma espécie de caramelo que deixa as almondegas extra brilhantes e saborosas. Acredite, vai valer a pena!

Rapidamente, para terminar, prepare o molho de iogurte:

Numa taça pequena junte: 1 iogurte natural, 1 a 2 c. de sopa de hortelã picada, 1 dente de alho ralado e um pouco de sal e pimenta. Deite algumas gotas de sumo de limão e mexa bem.  Junte algumas raspas de limão por cima e, eventualmente, uma pitada da mistura de especiarias que preparou.

Acompanhe as almondegas com um couscous simples, que pode começar a preparar ainda antes de fazer as almondegas:

Numa taça, coloque a quantidade de couscous pretendida. Tempere com um pouco de sal e pimenta e um fio de azeite. Junte água quente até cobrir todo o couscous e tape imediatamente, com um pouco de película aderente. Deixe repousar durante pelo menos 15 minutos.

Pique finamente um pouco de coentros e hortelã e deite sobre o couscous. Junte algumas raspas de limão e envolva bem.

A carne de borrego não entra na lista de compras de muita gente. O sabor, o cheiro, a implicância sem razão, traumas de infância da mesa de Páscoa, you name it

Esta receita é a melhor receita de borrego que já fiz (e vejam bem que já a repeti vezes sem conta, geralmente sem mudar muito mais do que o sabor do doce). Se um dia experimentarem esta receita, não dispensem o molho de iogurte nem a mistura de especiarias feita em casa. Peço-vos que me digam se teve o mesmo efeito em vocês, que teve em mim: uma sensação de felicidade plena.

Desejo a todos um excelente fim de semana. Por cá, o fim do dia foi dedicado às compras da semana e à revisão de uma das próximas receitas.

Obrigada por continuarem por aqui comigo.

Até breve

 

0 comments on “Uma lição de especiariasAdd yours →

Deixe uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.