Uma posta de salmão e uma experiência na cozinha

Muitas vezes dou por mim a pensar em receitas novas, fuga a alguns pratos rotineiros, com ingredientes diferentes, novas combinações ou combinações habituais com um novo toque. Também me acontece muito tentar ir buscar o sabor de pratos que comi fora de casa, em restaurantes ou em festas e que, por uma razão óbvia, não consigo obter as receitas. É um fenómeno estranho, que acontece tipo aparição. Em minutos, dou por mim numa teia de sabores e cores e texturas, que nem sempre sei se vão combinar. A partir daí, a vontade é de ir para a cozinha testar novas teorias ou, simplesmente, confirmar se os sabores vão mesmo bater certo. Também vos acontece?

A última vez que este fenómeno me aconteceu foi há 2 dias atrás, à hora de me ir deitar. Claro que a essa hora não dava para ir para a cozinha, muito menos tinha vontade para cozinhar ou fome para comer. No entanto, para não perder a ideia, liguei de novo a luz, peguei num papel e numa caneta e gatafunhei aquilo que vos trago hoje.

No dia seguinte, que foi terça-feira, experimentei a primeira vez esta receita. Apercebi-me de algumas falhas, só e apenas quando já era tarde para as corrigir (ninguém é perfeito…e muito menos eu!). Hoje, corrigidas as falhas e apurados os sabores, aqui estou eu com uma nova receita.

Nem todas as minhas receitas são demasiado elaboradas, nem todas levam uma imensidão de tempo a preparar. Esta, por exemplo, considero uma receita bem simples, para qualquer pessoa que aprecie cruzamento de sabores e texturas. Uma influência daqui, uma influência dali, acabamos com um prato meio asiático, meio ocidental, com sabores muito diferentes e texturas de contraste. Para além disso, a cor. Pratos com cor deixam qualquer pessoa feliz, é inevitável.

A receita que vos trago hoje divide-se em 3 partes, sendo cada uma delas uma actriz principal no prato. Não há preferências, não há rivalidades, todas combinam entre si.

Salmão:

O salmão é um dos peixes que mais gosto de cozinhar. É versátil, saboroso, suculento e fica bem com quase tudo. Para além disso, adoro a forma como ninguém se queixa, à mesa, quando o veem no prato. Hoje não trago salmão cru, nem sashimi nem tártaro. Hoje trago-vos uma espécie de Salmão teriyaki, cheio de sabores doces e salgados, com apontamentos cítricos.

Na primeira versão desta receita, quis juntar-lhe um pouco de mel. A marinada reduz a xarope bem mais depressa e ficou muito mais doce do que aquilo que era suposto. Se quiserem juntar, por uma questão de intensidade de todos os outros sabores, sintam-se à vontade. Eu prefiro a versão sem mel.

Lentilhas pretas:

Vi estas lentilhas no sábado, no supermercado, e ponderei logo fazer um prato de peixe, estilo asiático. Quis usá-las como se fosse um arroz venere, mas, confesso, saiu ainda melhor do que qualquer ingrediente substituto.

Já tinha experimentado cozer quinoa com miso, desta vez trago-vos as lentilhas.

Como a minha pasta miso (desta vez) não é tão forte como as que costumo comprar, decidi juntar 1/2 caldo de legumes – é, como é óbvio, opcional.

Feijão verde e pepino:

Não podia faltar a salada, os verdes. Meia fria, meia quente, croquante q.b., porque neste prato faz todo o sentido. Pensei em servir a salada simples, com muito pouco tempero. No entanto, porque para a semana faz um ano que fomos a Cannes, lembrei-me de uma salada de quinoa, pepino e estragão, acompanhada de tártaro de salmão, que comi no primeiro jantar, ainda a caminho do sul de França.

Adorei aquela salada e, confesso, nunca tinha provado estragão fresco. Tantas e tantas vezes que olhava para a embalagem de estragão no supermercado e pensava, “mas como é que estas pessoas consomem assim o estragão? Isto não sabe mal?”. A receita fica agora devidamente anotada. Acho que fica especialmente bem com peixe e, num futuro próximo, tentarei usar este travo do estragão no sushi, para ver que efeito surte.

Explicado o prato e descritos os principais ingredientes, parece-me que é esta a altura em que vos convido a experimentar esta fusão de sabores. Se alguém tiver coragem e interesse em fazê-lo, peço-vos que me deem a vossa mais sincera opinião.

Salmão Teriyaki,

Lentilhas pretas com Miso

& Salada Verde de Estragão

Salmão Teriyaki – Ingredientes para 2 pessoas:
2 postas de salmão
3 a 4 c. de sopa de molho de soja (provem e adicionem a 4a se acharem necessário)
2 c. de sopa de mirin
2 c. de sopa de sake
1 c. de sopa de vinagre de arroz
1/2 lima
gengibre fresco (opcional)
1 c. de sopa de óleo de sésamo (para cozinhar)

Modo de Preparação:

Junte todos os ingredientes líquidos numa taça e misture bem. Junte de seguida o salmão e os pedaços de gengibre e deixe marinar por pelo menos 1 hora.

Numa frigideira antiaderente, junte um pouco de óleo de sésamo. Escorra as postas de salmão e leve à frigideira, deixando cozinhar 2 minutos de cada lado, em lume médio-alto.

Ao fim desse tempo, retire o salmão e verta a marinada (sem o gengibre). Deixe ferver, baixe um pouco o lume e, assim que reduza para metade, junte o salmão. Envolva bem todo o peixe, tendo o cuidado de não o desfazer, e desligue o lume. Reserve.

Salada de feijão verde e pepino com estragão – Ingredientes para 2 pessoas:
250 a 300gr de feijão verde
1 pepino médio
2 c. de sopa de azeite
1 c. de chá rasa de mostarda de dijon
1 c. de chá rasa de mostarda em grão a l’ancienne (opcional)
sal a gosto
1 c. de sopa de vinagre de vinho branco
1 a 2 ramos de estragão (ou a gosto)

Modo de Preparação:

Limpe e prepare o feijão e leve a cozer, em água e sal, por cerca de 5 minutos. Descasque e parta o pepino aos palitos, não muito finos, e reserve.

Prepare o vinagrete, misturando todos os ingredientes (azeite, mostarda, vinagre, e sal). Assim que bem envolvido, pique o estragão e junte.

Escorra o feijão e deixe arrefecer um pouco. Envolva tudo com o vinagrete e adicione o pepino. Reserve.

Lentilhas pretas com miso – Ingredientes para 2 pessoas:
150g de lentilhas pretas
1 c. de sopa de pasta miso
1/2 caldo de legumes (opcional)
sal (se necessário)

Modo de Preparação:

Leve as lentilhas a cozer com o triplo da quantidade de água. Adicione a colher de miso, o caldo de legumes ou, se preferir, apenas um pouco de sal.

Esteja atento às instruções da embalagem. No meu caso, 30 minutos foram suficientes para que as lentilhas ficassem prontas. Vigie a cozedura, para que não agarre nem queime.

Ao empratar, adicione uma rodela de lima e, se quiser, alguns tomates cherry.

Sirva ainda morno ou frio, regando o salmão com o xarope que ficou na frigideira. Salpique com sésamo branco.

Espero que tenham gostado da minha sugestão e atendam ao meu pedido, caso tentem replicar este prato.

Como estamos a um passo do final da semana, e esta semana em concreto tem sido muito bem preenchida com actividades fora de casa, aproveito para vos desejar um excelente final de semana.

Aproveito para agradecer por continuarem por aqui comigo.

Até breve!

 

 

0 comments on “Uma posta de salmão e uma experiência na cozinhaAdd yours →

Deixe uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.